Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que quase me deixa exausta. Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo. Eu sei chorar toda encolhida abraçando as pernas. Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras e falta de ar.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Yule



Solstício de Inverno
(21 de Dezembro - Hemisfério Norte) e (21 de Junho - Hemisfério Sul)

É desta data antiga que se originou o Natal Cristão (no Hemisfério Norte). Nesta época, a Deusa dá à Luz o deus, que é reverenciado como CRIANÇA PROMETIDA. Em Yule é tempo de reencontrarmos nossas esperanças, pedindo para que os Deuses rejuvenesçam nossos corações e nos dêem forças para nos libertarmos das coisas antigas e desgastadas. É hora de descobrirmos a criança dentro de nós e renascermos com sua pureza e alegria.
Este dia também é chamado Alban Arthuan (A Luz de Arthur), na tradição druida. É o tempo da morte e do renascimento. O Sol parece estar nos abandonando completamente, enquanto a noite mais longa chega até nós.
Coloque flores e frutos da época do altar. Os sinos são símbolos femininos de fertilidade, e anunciam os espíritos que possam estar presentes.
Se quiser, pode fazer uma árvore enfeitada, pois esta é a antiga tradição "pagã", onde a árvore era sagrada e os meses do ano tinham nomes de árvores. Esta é a noite mais longa do ano, onde a Deusa é reverenciada como a Mãe da Criança Prometida ou do Deus Sol, que nasceu para trazer Luz ao mundo. Da mesma forma, apesar de todas as dificuldades, devemos sempre confiar em nossa própria luz interior.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Samhain


O Fim e o Início de um Ano Novo para os Celtas
(31 de Outubro - Hemisfério Norte) e (30 de Abril - Hemisfério Sul)

Este é o mais importante de todos os Festivais, pois, dentro do círculo, Samhain (pronuncia-se SOUEN) marca tanto o fim quanto o início de um novo ano. Nessa noite, o véu entre o nosso mundo e o mundo dos mortos se torna mais tênue, sendo o tempo ideal para nos comunicarmos com os que já partiram.
... E o ano chega ao final! Nossos últimos alimentos são colhidos após o equinócio de outono, marcando o início dos meses em que viveremos com o que conseguimos estocar. Os alimentos fornecidos pela Grande Deusa devem agora alimentar seus filhos famintos e nutrir o Deus em sua caminhada pelo "outro mundo". O raio do trovão que atingiu o carvalho e fecundou a terra é a promessa do retorno do Deus através daquela que um dia foi sua amante, mas que agora será sua mãe: a Deusa. E assim o ciclo de vida, morte e renascimento volta a estabelecer o equilíbrio a Roda do Ano.
O "Outro Mundo" celta, também conhecido como o Abismo, é um lugar entre os Mundos; uma mistura de paraíso e atormentações. É o lugar no qual todos buscamos respostas para nossas perguntas mais íntimas, onde a fantasia se mistura à realidade e o consciente ao inconsciente. O Abismo é o local onde os heróis são levados para que possam confrontar seus maiores inimigos: seus próprios fantasmas. Somente vencendo esses fantasmas, que nada mais são que seus medos, preconceitos e angústias, eles poderão retornar como verdadeiros heróis.
Esta é a simbologia do Santo Graal; uma busca interior de algo que queremos erroneamente materializar neste mundo. Somente os cavaleiros que ousarem atravessar os portais do "Outro Mundo" e vencerem a si próprios serão contemplados com a plenitude do Graal.
Durante esta noite o véu que separa esses dois mundos está o mais fino possível, permitindo que espíritos do Outro Mundo atravessem o portal sem grandes dificuldades.
Por isso, a Noite dos Ancestrais é um momento de nos lembrarmos daqueles que se foram e habitam o Outro Mundo. É hora de honrarmos as pessoas que um dia amamos, deixando que elas nos visitem e comemorem conosco esse momento tão especial da Roda do Ano.
Samhain é o festival da morte e da alegria pela certeza do renascimento. O Deus morreu, e a Deusa, trazendo no ventre o seu amado, recolhe-se ao Mundo das Sombras para esperar o seu renascimento. Comemora-se aqui a ligação com os antepassados, com aqueles que já partiram e que um dia, como a natureza, renascerão. Os cristãos transformaram essa data no "Dia de Todos os Santos" e no "Dia de Finados", numa alusão supersticiosa a essa ligação.
É uma noite de alegria e festa, pois marca o início de um novo período em nossas vidas, sendo comemorado com muito ponche, bolos e doces. A cor do sabbat é o negro, sendo o Altar adornado com maçã, o símbolo da Vida Eterna. O vinho é substituído pela sidra ou pelo sumo de maçã. Os nomes das pessoas que já se foram são queimados no Caldeirão, mas nunca com uma conotação de tristeza!
A Roda continua a girar para sempre. Assim, não há motivo para tristezas, pois aqueles que perdemos nessa vida irão renascer, e, um dia, nos encontraremos novamente, nessa jornada infinita de evolução.


domingo, 20 de outubro de 2013

Os quatro Elementos


Os Elementos: Terra, Água, Ar, Fogo e a sua Simbologia

 

Diz-nos a Ciência Esotérica que a Natureza, através dos Elementos e da sua simbologia nos mostra também como atingir esse equilíbrio a nível interior, assim como a simbologia do Yin (energia feminina) e do Yang (energia masculina).

Somos um microcosmos dentro de um Macrocosmos, tudo o que acontece fora de nós, é um espelho que se passa dentro de nós também.

A Astrologia (estudo da influência dos Astros na Terra) explica que tal como a Terra, o Ser Humano também é constituído por quatro Elementos: Terra, Água, Ar e Fogo. A Terra e a Água são elementos Yin (femininos), o Ar e o Fogo são elementos Yang (masculinos).

Tanto o Homem como a Mulher carregam dentro estas energias (em maior ou menor intensidade), que podem ser observadas num mapa astrológico. Tudo o que chamamos de características (jeitos, tendências, manias), são na verdade, energias e, quando bem trabalhadas e conscientes, podem-nos ajudar a encontrar o tão desejado Equilíbrio.

O que significa elemento Yin? 
É o Elemento mais introvertido, há um movimento mais para dentro. É fechado, suave, tímido, receptivo, feminino.

O que significa elemento Yang? 
É o Elemento mais extrovertido. Expande, há movimento para fora, é activo e masculino.

Cada ser humano é constituído por estes quatro Elementos, que vão definir a sua personalidade consoante a predominância ou falta destes Elementos. 

Por exemplo uma pessoa com muita Água e Terra e pouco Fogo ou Ar, é uma pessoa à partida mais Yin (fechada, suave, receptiva, feminina). Toda esta análise é feita através de um mapa com base na informação relativa ao nascimento (ano, mês, hora e local). Desenha-se um mapa do aspecto do Céu (Mapa Astral) no preciso momento em que a pessoa nasceu e o mesmo mostra os Planetas em determinados Signos (as constelações no Céu) e Casas, que são constituídos por Elementos. Assim ficamos a saber se a pessoa tem muitos ou poucos Planetas nos determinados Elementos, definindo-se a tendência da sua personalidade.

Ao sabermos a distribuição dos Planetas nos Elementos, entendemos imediatamente porque temos determinados comportamentos, sentimentos, tendências, medos. Imediatamente percebemos que há uma razão para cada pessoa ter a personalidade que tem. 

O momento em que ganhamos esta Consciência, é o momento em que podemos Escolher procurar desenvolver a energia que nos falta, ou trabalhar a energia que temos em excesso, para atingirmos cada vez mais um maior Equilíbrio, maior bem-estar com o nosso Ser. Por exemplo, uma pessoa com falta de Ar deve procurar trabalhar o Ar, desenvolvendo actividades que estimulem a mente como por exemplo procurar relacionar-se, falar e ouvir sobre assuntos que lhe interessem, criar, estar em grupo. Uma pessoa com muito Fogo deve procurar Água e Terra para acalmar o Fogo.

Cada Elemento corresponde a três Signos. 

Signos de Terra: Touro, Virgem e Capricórnio. (Yin)

Signos de Água: Caranguejo, Escorpião e Peixes. (Yin)

Signos de Ar: Aquário, Gémeos e Balança. (Yang)

Signos de Fogo: Carneiro, Leão e Sagitário. (Yang)

PERSONALIDADE  TERRA 
O Elemento Terra é Yin, é o mais pesado, corresponde ao corpo, à matéria, a tudo o que é sólido, onde o Espírito se aloja, é o Templo da Alma. 

Quais as características das personalidades com o Elemento Terra? 

São pessoas práticas, lidam bem com os assuntos do Planeta Terra, são persistentes, fiéis, verdadeiras, organizadas, auto-disciplinadas, pacientes, construtoras, sabem tirar prazer do mundo físico, gostam de rotina, são responsáveis.

Como é a personalidade quando se tem Terra no mapa astral? 

Há uma forte tendência para se identificarem com os seus bens, são apegadas aos valores concretos. São formais, inflexíveis, comodistas, lentas, pesadas, teimosas, materialistas,  cépticas, possessivas e têm dificuldade em mudar.

Como é a personalidade quando não se tem Terra no mapa astral? 

Não têm sentido prático. Têm dificuldade em lidar com o plano material da Vida e pouca persistência. São desenraizadas, pouco realistas e pouco produtivas. Não são capazes de passar da potência ao acto, não transmitem segurança. São imprevisíveis e têm pouca noção das necessidades do corpo físico.

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades com muita Terra? 

Ajuda variarem as suas actividades: não usar relógio, sair da ordem, experimentar coisas novas, comer alimentos que apanhem mais sol (fruta, cereais), re-lacionarem-se com personalidades de Fogo e Ar, sair da rotina de vez em quando, experimentarem dizer e fazer coisas que nunca pensaram fazer, arriscar mudar algo, porem-se à prova, frequentar grupos com princípios espirituais, e praticarem meditação activa. 

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades sem Terra? 

Colocar objectivos na sua Vida com prazos, procurar estar com pessoas com personalidades com muita Terra, receber e dar massagens, comer mais alimentos que vêm da Terra (batata, cenoura, beterraba), andar descalço, fazer coisas com as mãos (massagens, jardinagem, trabalhos manuais), tomar conta do corpo e senti-lo, parar e apreciar a natureza, respirar fundo.

PERSONALIDADE ÁGUA
A Água é o segundo Elemento mais pesado e é Yin. O ser humano tem cerca de 80% de Água no seu organismo, a Água é um elemento subtil que carrega as memórias Kármicas (tudo o que ela sentiu no passado). É discreta, submissa mas chega a todo o lado. A Água está ligada ao mundo dos Sentimentos, do incons-ciente. Sem Água não há ligação à Terra. 

Quais as características das personalidades com elemento Água? 

São pessoas Yin, sensíveis, receptivas, empáticas, intuitivas, criativas, reserva-
das, observadoras, subjectivas, passivas, discretas, artísticas, calorosas, profundas, românticas, saudosistas, com necessidade de proteger e ser protegidas, frágeis por fora e fortes por dentro, com grande força interna, e emocionalmente inteligentes. Têm os dons do Coração.

Como é a personalidade quando se tem muita Água no mapa astral? 

São pessoas nostálgicas com tendência para a depressão, fechadas, com muitos medos, desconfiadas, vulneráveis, com sentimentos fortes e exagerada Sensibilidade. São introvertidas, iludem-se muito, não têm centro (sentem tudo o que é delas e dos outros), submetem-se sem nunca atacar, não têm forma própria, sofrem de fortes dependências emocionais, têm medo de se apaixonar (mas é o que mais querem), são choronas confusas e sem objectividade. 

Pouco práticas, questionam muito tudo o que sentem. Acedem facilmente ao mundo invisível e têm uma forte necessidade de laços fortes. Tomam conta de tudo e de todos e têm tendência para controlar apegos fortes à família.

Como é a personalidade quando não se tem Água no mapa astral? 

São pessoas frias, calculistas e com dificuldade em lidar com os seus próprios sentimentos. Têm muita falta de auto-conhecimento, são distantes, desapegadas, insensíveis e têm dificuldade em relacionar-se intimamente e em entender os outros. São racionais, pouco ou nada profundas. Podem ser cépticas se também tiverem pouco Fogo. Podem ter muitos conhecidos mas nenhum amigo. Fogem das emoções e retêm toxinas facilmente. São duras e directas. Agem como robots. Têm falta de compaixão e procuram desesperadamente algo que preencha o vazio interno.

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades com muita Água? 

Ajuda procurar o elemento Yang, passar tempo ao Sol, fazer exercício físico, estar com personalidades de Ar e Fogo, ouvir música animada, ver filmes cómicos, evitar ambientes ou pessoas depressivas, desenvolver os seus dons criativos (cantar, pintar, moldar, dançar), comer alimentos com proteína, falar o que se sente sem se vitimizar, vestir roupas com cores vivas e alegres, procurar pessoas com interesses idênticos, olhar para uma fogueira, escrever sobre os momentos mais felizes da sua Vida, estudar assuntos que expliquem a psique ou a lógica da vida (ex: psicologia, astrologia) e fazer Yoga do Riso.

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades sem Água? 

Ajuda falar sobre o que sentem, estar em grupos de pessoas sensíveis e cari-nhosas, tomar banhos de imersão, praticar yoga, beber muita água, ver filmes com mensagens profundas, frequentar actividades ligadas ao mundo espiritual, ouvir música que toque o Coração, meditações guiadas, estar com crianças, estar em silêncio, olhar o Mar ou rio, não fugir dos seus sentimentos, respeitar o choro quando apetece, observarem-se e sentirem-se mais, escrever sobre os seus sentimentos, pedir a opinião aos outros sobre o que sentem deles próprios, ouvir musica  em silêncio com sons de água, falar baixinho e pausadamente, ouvir mais e falar menos, danças calmas a dois, respeitar o Tempo, respirar profundamente várias vezes ao dia, deixar-se ser escolhido, tentar colocar-se no lugar dos outros e ver o que se sente, dar colinho em silêncio a pessoas tristes (serviço social).

PERSONALIDADE AR
O Ar é o segundo Elemento mais leve, e é Yang. Está relacionado com todo o plano mental do ser humano, a interpretação da Vida através da mente e a sua forma de pensar, comunicar, exprimir ideias e relacionar tudo. O Ar é quem explica todo o sentir, toda a acção, toda a realização material, através das palavras damos sentido ao que sentimos, pensamos e fazemos. O Ar leva-nos a relacionar, unir, entender, é lógico e objectivo. Este elemento lembra-nos que todos respiramos o mesmo ar sobre a Terra.

Quais as características das personalidades com elemento Ar? 

São pessoas Yang, comunicativas, curiosas, ágeis, inteligentes (QI), activas, sociáveis, pensativas, relações públicas e que passam a mensagem. São interessantes, coloridas, criativas, versáteis, conhecedoras, quebram o gelo em qualquer lugar, são cultas, vividas e com muita necessidade de mobilidade e variedade. São independentes e têm facilidade em interpretar o Mundo, tomam decisões a partir do pensamento e ética. Têm necessidade de espaço e de se relacionar com pessoas.

Como é a personalidade quando se tem muito Ar no mapa astral? 

São pessoas que falam e pensam muito. São nervosas, frias, muito mentais e com dificuldade em Sentir. Sofrem de hiperactividade, intelectual. Dispersam-se facilmente (perdem-se no mundo das ideias). São génios, inventores e não percebem quando alguém está carente ou dependente. Criam pouca empatia, são cansativas, não sabem estar em Silêncio, têm tendência para tiques. São “aéreas”, não se prendem a nada. Criam alheamento relativamente às emoções. São ansiosas e pouco práticas.

Como é a personalidade quando não se tem Ar no mapa astral? 

São pessoas fechadas (tendência para se isolar). Sofrem de insegurança mental. Têm pouca vontade de falar, fogem dos grupos, têm dificuldade em aprender e entender os outros, e em se ajustar a coisas novas e diferentes, são lentas no pensamento, e têm problemas de comunicação e expressão verbais bem como necessidade de reinterpretar o que é dito, e em interligar conhecimentos.

 O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm persona-lidades com muito Ar? 

Ajuda praticar exercício físico que não implique falar e que canse bastante o corpo, estar com a Natureza em silêncio, despertar emoções fortes, encontrar momentos de silêncio, estudar meditação, qualquer assunto que explique a importância de dominar a mente, falar menos e ouvir mais, escrever para elas próprias, fazer coisas práticas sozinhas, pedir aos seus amigos que lhes chamem a atenção quando já estão a falar demais, fazer exercícios de respiração ao longo da vida, gritar, chorar, cantar, meditação activa, bioenergética (movimentos do corpo específicos com respiração forte), comer alimentos Yin e evitar estimulantes (café, chá verde e açúcar).

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades sem Ar? 

Ajuda relacionarem-se mais com pessoas com bastante ar, falar nos seus pontos de vista, escrever, estudar, ler, falar, cantar, procurar ambientes com animação, diversão e que as obrigue a pensar, fazer jogos com palavras e adivinhas, respirar conscientemente, usar na sua roupa e casa os tons amarelos, terapias em grupo, iniciar coisas novas mesmo que seja por pouco tempo e fazer desporto na natureza para ganharem mais ar puro.   

PERSONALIDADE  FOGO
O Fogo é o elemento mais leve, o puro Espírito e é Yang. Está relacionado com a capacidade de agir, acreditar e intuir. O Fogo tem perfil de líder, de criador, de expansão, é entusiasta, excitável, flui espontaneamente e é cheio de iniciativa. É estimulado pelo ar e acalmado pela terra e pela água, fala na Vitalidade, na capacidade de acreditar e segue a sua vontade. O Fogo aquece, é caloroso e grandioso, cheio de Luz e vontade de vencer, é a Identidade de cada um, o importante é Ser mais que sentir ou saber. 

Quais as características das personalidades com elemento Fogo? 

São pessoas Yang, com vida, dinâmicas, com fé, ambiciosas, bem-dispostas, espontâneas, generosas, entusiastas, divertidas, criativas, amigas, apaixonadas, calorosas, directas, idealistas, expansivas, intensas, optimistas, confiantes, arris-cadas, independentes, intuitivas, fiéis às suas ideias, aventureiras e coloridas.

Como é a personalidade quando se tem muito Fogo no mapa astral? 

São pessoas exageradas, pouco práticas, iludidas, irresponsáveis, sem pés bem assentes na Terra, irrealistas, impulsivas, não acabam nada do que começam, fartam-se de tudo depressa, sem foco, com paixões arrebatadoras, orgulhosas, insensíveis, aceleradas, exaltadas, explosivas, descontroladas, fanáticas, falam alto e com movimentos bruscos. São egocêntricas, directas demais, agressivas, não param em lado nenhum, têm tendência a afirmar-se e a atropelar os outros, não ouvem, agem sem pensar, são precipitadas, jogadoras, dominadoras, impacientes, ansiosas, autoritárias, vivem emoções fortes, ocupam muito espaço até o queimar por completo, costumam ser rosadas na face, dão demasiado nas vistas, têm tendência para engordar por não terem limites.

Como é a personalidade quando não se tem Fogo no mapa astral? 

São pessoas depressivas, pálidas, caídas, passivas, pouco confiantes, sem iniciativa, com dificuldade em agir/arriscar, são racionais, pesadas, com falta de fé e com dificuldade em acreditar na sua intuição. Acomodadas, têm dificuldade em se envolver com as coisas, são pouco espontâneas e com auto-expressão inibida, têm falta de alegria pela vida, são pragmáticas e têm falta de emoções fortes. Costumam ser pessimistas.

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades com muito Fogo? 

É excelente o exercício físico que ajude a centrar e a suar (Chi Kung, Yoga, Surf, Correr), chorar, gritar, rir, ter muito espaço, aprender a ouvir os outros, ouvir a opinião que os outros têm sobre si, estar com pessoas com personalidades de terra e água, tomar banhos de água fria, não se prenderem, receberem sempre a verdade dos outros, comer alimentos mais Yin (vegetais, cereais e fruta e, evitar carne e demasiada proteína), usar em si e em casa cores suaves, verem-se ao espelho e falarem consigo próprias e terapias bioenergéticas (expelir o fogo da raiva).

O que ajuda as pessoas a serem mais equilibradas quando têm personalidades sem Fogo? 

Olhar para o Sol pela manhã ou tarde, olhar para uma lareira acesa, estar com pessoas com Fogo e Ar, por objectivos activos na sua Vida, fazer exercício físico de preferência na natureza, apanhar Sol, estimular a gargalhada, procurar actividades criativas e coloridas (pintar, cantar, yoga do riso, desportos em grupo), colocar em si e em sua casa cores fortes e alegres, comer alimentos com sabores fortes, por exemplo, malagueta, gengibre. Viajar, arriscar, fazer coisas novas e simples.

 Michelle Fannon

domingo, 13 de outubro de 2013

SENSIBILIDADE É MAIOR EM MAGOS, BRUXAS E PESSOAS QUE TRABALHAM E LIDAM COM A MAGIA


Bruxos e bruxas possuem um tipo de hobby, uma atividade ligada com a arte. Mas essa atividade ao mesmo tempo que o faz bem e evolui seu espírito, também pode prejudicá-lo sensivelmente. Isto, porque o bruxo, a bruxa, o mago, a feiticeira ou feiticeiro trabalha com energias de seres invisíveis e nem todas elas são benéficas e legais. Por isso é muito importante que eles conheçam e saibam lidar com elas.
Nós que conhecemos e trabalhamos com as energias, tanto pessoais como no ambiente, seja o nosso ou de outros locais, sabemos que jamais uma energia deve manter-se estagnada, porque com o tempo, só tende a atrair esses espíritos ruins para o lugar. Precisamos sempre expulsar as larvas astrais e ficar de olho aberto no ambiente que moramos e trabalhamos. Imagine aquelas casas antigas e principalmente se estiverem abandonadas, estarão com muitas larvas presas no teto, na parede e principalmente no banheiro e porão. Eu sou apaixonada por casas antigas, muitas já me chamaram a atenção me causando desejo de entrar apenas para conhecer por dentro, mas eu como bruxa sensitiva, sei bem que é melhor manter minha curiosidade do lado de fora do que entrar e adquirir as energias estagnadas do local.
Fique de olho aberto em sua casa. Bichos peçonhentos, rachadura nas paredes e infiltrações não são bons sinais. Exceto se sua casa for vizinha de um terreno baldio ou estiver precisando de reparos, dai o assunto é pedreiro, encanador e não magia.



terça-feira, 1 de outubro de 2013

RECONHECENDO E RESPONDENDO AO ESTADO VIBRATÓRIO


Sinais iniciais associados à uma experiência extra-corpórea:
1. Zumbidos, sussurros ou bramidos;
2. Sensações incomuns de formigamento ou energéticas;
3. Vozes, risos ou ouvir seu nome sendo gritado;
4. Opressão ou abatimento;
5. Torpor ou paralisia em qualquer parte do corpo;
6. Ausência de peso ou leveza crescente;
7. Qualquer vibração interna fora do normal;
8. Sensação de energia semelhante à eletricidade;
9. Ruído de passos ou outros sons delatando a presença de uma pessoa;
10. Balanço, rotação ou movimento interno de qualquer tipo;
11. Braços ou pernas que se levantam enquanto você dorme;
12. Ondas de energia percorrendo o seu corpo;

13. Qualquer barulho fora do normal: vento, motor, música, sinos ou coisas assim;

Atitude:
1. Permaneça calmo. Vibrações, sons, torpor e catalepsia são experiências normais;
2. Permita e estimule a difusão das vibrações por todo o seu corpo. Lembre-se de não se mexer nem pensar no seu corpo físico; qualquer movimento físico suspenderá o processo vibratório;
3. Permitindo a expansão das vibrações, visualize-se afastando-se do seu corpo físico em direção a outra parte de sua residência. Você pode intensificar esta visualização guiando-se com um pensamento repetido: "Agora vou até a porta (ou qualquer outro local longe do seu corpo)";

4. Após ter sido obtida a completa separação, as vibrações diminuirão imediatamente. Nesse momento é importante centrar e manter toda atenção longe do corpo físico;

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

COMO REALIZAR UMA VIAGEM ASTRAL

PRIMEIROS PASSOS:
 1. Deite-se ou sente-se em local confortável, isolado, avise a todos para não ser perturbado, relaxe completamente o seu corpo.
2.Mentalize e visualize cada parte do seu corpo e peça para que se relaxe. Inicie pelos dedos dos pés e suba lentamente até o alto da cabeça. Mantenha a concentração.
3. Tome algumas respirações profundas, concentrando-se na respiração.
4. Acalme a respiração, respire lentamente.
5. Afaste todos os pensamentos. Concentre-se no seu único desejo, fazer uma viagem astral.
6. Repita calma e tranqüilamente, à cada inspiração uma frase que resuma a sua vontade (p.ex."Eu vou sair de meu corpo agora, terei plena consciência, antes durante e depois de minha viagem astral. Quando acordar, me recordarei de cada detalhe de minha experiência").
7. Visualize mentalmente o trajeto que irá percorrer.
8. Imagine-se flutuando pelo seu quarto.
9. Não tente fazer uma viagem interplanetária na primeira tentativa.
10. Inicie por um lugar conhecido perto de onde deixou o seu corpo.
11. Evite toda emoção quando deixar o corpo, isto te trará de volta antes do desejado.
12. Repita mentalmente várias vezes, que realizará uma viagem astral.
13. Afirmações para induzir um estado predisponente a viagem astral: 1. É fácil para mim fazer viagens astrais; 2. Tenho agora numerosas viagens astrais, todos os meses (ou semanas); 3. Induzo viagens astrais rotineiramente e sem o menor esforço; 4. Viagens astrais são completamente seguras.
14. Elimine todo o medo.
15. Crie uma atmosfera positiva.
16. Leia e estude sobre projeção.
17. Sature a mente com idéias sobre projeção.
18. Mantenha junto à cama um gravador ou um bloco de anotações e caneta, para anotar seus sonhos e experiências fora do corpo. É incrível a facilidade com que esquecemos as experiências projetivas.
19. Crie o hábito de praticar a exteriorização de energia (passes, johrei, etc.) para alguém ou aparentemente para o escuro. Isto melhora as condições da aura e deixa o duplo-etérico mais solto.
20. Não desista com poucas tentativas.

21. Seja persistente.

sábado, 21 de setembro de 2013

Mabon - Autumn - Equinócio de Outono


(21 de Setembro - Hemisfério Norte) e (21 de Março - Hemisfério Sul)
Este é o segundo dos festivais da colheita (sendo Samhain o terceiro). A fraqueza do Deus já se faz sentir, e as plantações vão aos poucos desaparecendo, enquanto os estoques se enchem. Derrama-se leite sobre a terra para agradecer pela fertilidade e bondade da terra. Agora, nos fechamos, e nossos corações voltam-se para nós mesmos.
No Panteão Celta, Mabon, também conhecido como Angus, era o Deus do Amor. Nessa noite devemos pedir harmonia no amor e proteção para as pessoas que amamos. Esta é a segunda colheita do ano. O Altar deve ser enfeitado com as sementes que renascerão na primavera. O chão deve ser forrado com folhas secas.
O Deus está agonizando e logo morrerá. Este é o Festival em que devemos pedir pelos que estão doentes e pelas pessoas mais velhas, que precisam de nossa ajuda e conforto. Também é nesse festival que homenageamos as nossas Antepassadas Femininas, queimando papéis com seus nomes no Caldeirão e lhes dirigindo palavras de gratidão e bênçãos.
O período negro do ano se aproxima aos poucos. É uma data especial para evocarmos espíritos familiares, guardiões e antepassados para pedir sua ajuda e aconselhamento no período mais negro da Roda, que em pouco tempo se fará presente.
Estes festivais estão associados aos Ciclos da Terra. Como complemento, temos os festivais solares (solstícios e equinócios), perfazendo assim os oito pontos da Roda do Ano.
O estudo correto dos mitos associados a cada festival, seu simbolismo e sua linguagem mágica, faz com que tenhamos contato com seus significados mais profundos, trazendo assim a verdadeira compreensão dos mistérios.
Quando travamos contato íntimo com os mitos e lendas das deidades associadas a cada festival, percebemos que não é por acaso que o deus Lugh está associado ao período da colheita outonal, existem mil verdades a serem conhecidas por trás da vivência dos festivais.
A Celebração dos Festivais que compõem a Roda do Ano Celta resgata uma ancestral prática de Mistérios, a qual possibilita aos celebrantes a compreensão dos mais profundos significados de seu simbolismo.

sábado, 10 de agosto de 2013

OS DOIS VASOS


Uma velha senhora chinesa possuía dois grandes vasos, cada um suspenso na extremidade de uma vara que ela carregava nas costas. 
Um dos vasos era rachado e o outro era perfeito. Este último estava sempre cheio de água ao fim da longa caminhada da fonte até a casa, enquanto aquele rachado chegava meio vazio. Por longo tempo a coisa foi em frente assim, com a senhora que chegava em casa com somente um vaso e meio de água.
Naturalmente o vaso perfeito era muito orgulhoso do próprio resultado e o pobre vaso rachado tinha vergonha do seu defeito, de conseguir fazer só a metade daquilo que deveria fazer. Depois de dois anos, refletindo sobre a própria amarga derrota de ser ‘rachado', o vaso falou com a senhora durante o caminho: "Tenho vergonha de mim mesmo, porque esta rachadura que eu tenho me faz perder metade da água durante o caminho até a sua casa..."
A velhinha sorriu e respondeu: "Você reparou que lindas flores tem somente do teu lado do caminho? Eu sempre soube do teu defeito e, portanto, plantei sementes de flores na beira da estrada do teu lado. E todo dia, enquanto a gente voltava, tu as regavas. Por dois anos pude recolher aquelas belíssimas flores para enfeitar a mesa. Se tu não fosses como és, eu não teria tido aquelas maravilhas na minha casa."
Cada um de nós tem o próprio defeito. Mas o defeito que cada um de nós tem é que faz com que nossa convivência seja interessante e gratificante. É preciso aceitar cada um pelo que é... E descobrir o que tem de bom nele.


(Autor Desconhecido)

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Lughnasadh ou Lammas - Festa da Colheita

 

(01 de Agosto - Hemisfério Norte) e (01 de Fevereiro - Hemisfério Sul)
Lughnasadh era tipicamente uma festa agrícola, onde se agradecia pela primeira colheita do ano. Lugh é o Deus Sol.
Na Cultura Celta, ele é o maior dos guerreiros, que derrotou os Gigantes, que exigiam sacrifícios humanos do povo. A tradição pede que sejam feitos bonecos com espigas de milho ou ramos de trigo representando os Deuses, que nesse festival são chamados Senhor e Senhora do Milho.
Nessa data deve-se agradecer a tudo o que colhemos durante o ano, sejam coisas boas ou más, pois até mesmo os problemas são veículos para a nossa evolução.
O outro nome do Sabbat é Lammas, que significa "A Massa de Lugh". Isso se deve ao costume de se colher os primeiros grãos e fazer um pão que era dividido entre todos. Os celtas faziam um pão comunitário, que era consagrado junto com o vinho e repartido dentro do círculo.
O primeiro gole de vinho e o primeiro pedaço de pão devem ser jogados dentro do Caldeirão, para serem queimados juntamente com papéis, onde serão escritos os agradecimentos, e grãos de cereais. O boneco representando o Deus do milho também é queimado, para nos lembrar de que devemos nos livrar de tudo o que é antigo e desgastado para que possamos colher uma nova vida.
Este é o primeiro dos três Sabbats da colheita. O Deus já dominou o mundo das trevas, e agora passará por leves mudanças, seu poder declinando sutilmente com o passar dos dias. Por isso, o honramos, e agradecemos pela energia dispensada sobre as colheitas.

terça-feira, 23 de julho de 2013

ÁGUA AROMATIZADA

ÁGUA AROMATIZADA

Uma ótima dica, para desintoxicar o corpo das calorias consumidas durante o inverno são as receitas de águas aromatizadas naturalmente.
Para quem não gosta de tomar água pura o dia todo, uma ótima opção é fazer águas aromatizadas. Além de muito gostosas elas são ao mesmo tempo hidratantes, diuréticas, e portanto, favorecem a eliminação de toxinas, além de ser uma forma de experimentar sabores inusitados.

Veja como é fácil fazer águas aromatizadas em casa:

Nas receitas de águas aromatizadas você pode utilizar tanto água filtrada ou mineral. Nessa água você pode fazer combinações com aquilo que mais te agrada. Feito isso, adicione cubos de gelo e aguarde aproximadamente por 1 hora.

Confira abaixo algumas combinações que podem ser feitas

-galhos de uma ou mais ervas de sua preferência (alecrim, manjericão, sálvia…);
-limões e/ou laranjas variados – em metades, quartos, rodelas, ou até mesmo fazendo espirais com as cascas;
-especiarias de sua preferência (cravo, anis-estrelado, canela em pau…);
-legumes fatiados ou em espiral, com a casca (pepino, abóbora, abobrinha…). Embora pareça estranho, os sabores ficam muito sutis e percebemos somente no retrogosto, uma delícia!
-pétalas de rosas (sem agrotóxicos) com um pouquinho de água de rosas, encontrada em lojas de produtos árabes e grandes supermercados;
Misture alguns dos itens acima (espete cravos-da-índia no limão ou na laranja, misture ervas ou gengibre com especiarias…);
Use recipientes transparentes e aproveite o belíssimo visual como parte de decoração da mesa, ou de um bar ou aparador. Com certeza, fará um enorme sucesso...
Dicas:
Água com carambola (um charme só)
Água com limão siciliano (refrescante)
Água com mel, manjericão e nozes ( delíiicia)
Água com lascas de coco (linda)
Água com pepino (diferente)
Água com romã (maravilha)
Água com laranja baiana: Adicionar uma gota de água de flor de laranjeira (cheirooosa)
Água com hortelã: Adicionar um pouquinho de menta (bom!)
Água com rosas vermelhas à pétalas + uma gota de água de rosas.(romântica). Pode ser encontrada em casas árabes.
Fonte: Trilha Comercial


Uma ótima dica, para desintoxicar o corpo das calorias consumidas durante o inverno são as receitas de águas aromatizadas naturalmente.
Para quem não gosta de tomar água pura o dia todo, uma ótima opção é fazer águas aromatizadas. Além de muito gostosas elas são ao mesmo tempo hidratantes, diuréticas, e portanto, favorecem a eliminação de toxinas, além de ser uma forma de experimentar sabores inusitados.

Veja como é fácil fazer águas aromatizadas em casa:

Nas receitas de águas aromatizadas você pode utilizar tanto água filtrada ou mineral. Nessa água você pode fazer combinações com aquilo que mais te agrada. Feito isso, adicione cubos de gelo e aguarde aproximadamente por 1 hora.

Confira abaixo algumas combinações que podem ser feitas

-galhos de uma ou mais ervas de sua preferência (alecrim, manjericão, sálvia…);
-limões e/ou laranjas variados – em metades, quartos, rodelas, ou até mesmo fazendo espirais com as cascas;
-especiarias de sua preferência (cravo, anis-estrelado, canela em pau…);
-legumes fatiados ou em espiral, com a casca (pepino, abóbora, abobrinha…). Embora pareça estranho, os sabores ficam muito sutis e percebemos somente no retrogosto, uma delícia!
-pétalas de rosas (sem agrotóxicos) com um pouquinho de água de rosas, encontrada em lojas de produtos árabes e grandes supermercados;
Misture alguns dos itens acima (espete cravos-da-índia no limão ou na laranja, misture ervas ou gengibre com especiarias…);
Use recipientes transparentes e aproveite o belíssimo visual como parte de decoração da mesa, ou de um bar ou aparador. Com certeza, fará um enorme sucesso...
Dicas:
Água com carambola (um charme só)
Água com limão siciliano (refrescante)
Água com mel, manjericão e nozes ( delíiicia)
Água com lascas de coco (linda)
Água com pepino (diferente)
Água com romã (maravilha)
Água com laranja baiana: Adicionar uma gota de água de flor de laranjeira (cheirooosa)
Água com hortelã: Adicionar um pouquinho de menta (bom!)
Água com rosas vermelhas à pétalas + uma gota de água de rosas.(romântica). Pode ser encontrada em casas árabes.
Fonte: Trilha Comercial

sábado, 20 de julho de 2013

OS CHAKRAS
O termo vem do Sânscrito e significa “RODA”, devido à forma que cada um desses centros energéticos apresenta. São semelhantes à flor-de-lotus, cujas hastes se enraízam na coluna vertebral. Os Chakras são localizados no corpo astral e se estendem para fora do corpo físico, situados na mesma região dos Plexos (emaranhado de nervos ou regiões do corpo físico onde se concentram ou se entrelaçam vários nervos).
Sua finalidade é catalizar energias vitais que passam para os plexos orgânicos, sendo conduzidas para todo o organismo através do sistema nervoso. Segundo a região do corpo e, que se localiza, o Chakra tem capacidade de maior absorção de uma determinada medida de cada energia correspondente a uma cor, que é conduzida para o organismo através dos meridianos. Essa energia percorre o caminho em ondulações e não em linha reta como as ondas de luz.
Seu movimento dá-se no sentido horário e a média de rotação, bem como seu tamanho, depende do grau de evolução da pessoa. Quanto mais lentos os movimentos, menor o fluxo, mais densa a massa e menor a espiritualidade do ser. O tamanho dos Chakras no ser humano normal é de um diâmetro aproximado de cinco a seis centímetros, e nas pessoas mais desenvolvidas atinge até dez centímetros.
Qualquer disfunção nos Chakras afeta as glândulas correspondentes. Este distúrbio ocorre pala alteração na rotação do Chakra em desequilíbrio, que passa a girar no sentido anti-horário. Além de não captar energia para aquela região, a corrente energética flui para fora do corpo, pelo próprio Chakra. Desse modo, interfere no metabolismo dos órgãos relacionados a ele.
A meditação, em particular, é uma das formas de desenvolvimento e equilíbrio desses centros de força. A utilização de luzes coloridas, de pedras, ou a força psíquica em forma de cor, dirigida aos respectivos Chakras, facilita o processo de abertura, reforçando-os, expandindo-os e desenvolvendo-os.
Muitos são os Chakras do corpo. Segundo alguns textos hindus, existem mais de dez mil Chakras espalhados pelo nosso corpo, mas os principais são sete:
 1 – Chakra Básico
Sua cor, o Vermelho, atua nos órgãos do aparelho genital, urinário, reprodutor, útero e próstata, etc.
Nessa região, tratam-se as doenças do sangue, fígado, bexiga, inflamações e qualquer espécie de hemorragia, como também qualquer anomalia dos órgãos relacionados.
Tem a função de captar e distribuir a força primária para todo o organismo e absorve a energia da Kundalini, que serve para reativar os demais Chakras. Essa energia sobe pela coluna, alimentando-a.
Sua potência física combina com a vontade de viver, dá ao indivíduo uma presença de força e vitalidade e se encontra bem fundamentada na realidade física. Faz com que a forte vontade de viver ative os demais Chakras e a pessoas ao redor, recarregando-lhes o sistema de energia.
É o Chakra responsável pelo estímulo sexual, desperta o desejo do ato sexual, proporcionando orgasmos tão intensos que as pessoas, com este Chakra desenvolvido, tendem a direcionar sua vida através da relação sexual.
Quando ocorrem bloqueios ou desequilíbrios, podem aparecer: problemas de coluna, hemorróidas, instabilidade social e emocional, uso incorreto da vontade, o sentir-se impotente diante das situações, insegurança, desespero, medo e falta de praticidade. Além de preocupações excessivas com as coisas da matéria, ganância, descontrole dos aspectos instintivos e sexuais. Seu desequilíbrio pode manifestar-se por impotência sexual e frigidez.
 2 – Chakra Esplênico
 Sua cor, o Laranja, atua diretamente no baço, rins, fígado, pâncreas e supra-renais, é importantíssimo para a secreção das glândulas e órgãos endócrinos. Responsável pela vitalidade dos nervos. Através desse Chakra, tratam-se, as doenças da bexiga, a menstruação, as cólicas, colite, febre, diarréia, anemia, diabete, câncer, etc.
Sua energia flui pelo revestimento medular dos nervos (não pelas fibras) e é distribuída para todas as partes do corpo. O excesso de energia absorvida pelo Esplênico, que não for usada pelo organismo, é expelido pelos poros em forma de emanação energética. Quanto maior sua absorção, mais poderoso o magnetismo pessoal, muito utilizado nos trabalhos de cura.
Os bloqueios desse Chakra são geralmente causados por problemas emocionais, dificuldade em dar e receber e intensidade de prazer ou dor, manifestando histeria e vícios;excesso de preocupação com o futuro, com o bem-estar dos outros e com a preservação. Medos e ressentimentos sobre o sexo, causando experiências sexuais traumáticas ou dificuldades no parto. Pode ocorrer uma falta generalizada de vitalidade, perda de juventude e diminuição do magnetismo pessoal.
O desequilíbrio do Chakra Esplênico afeta o sistema digestivo inferior, podendo causar alterações das substâncias químicas nos intestinos e no estômago, causando úlcera e até câncer. As glândulas de secreção interna (ovários, testículos, pâncreas, rins, tireóides e  pituitária), deixam de expelir sua secreção para a corrente sanguínea, causando disfunção orgânica e doença. 
3 – Chakra Solar 
Sua cor, o Amarelo, atua no estômago, intestino, e a todos os órgãos do aparelho digestivo, afeta o sistema nervoso e simpático.
Tratam-se, através desse Chakra, doenças dos ossos, paralisia, gota, dores de cabeça, etc.
Influi nas emoções e através dele percebemos as emanações hostis ou vibrações afetivas do ambiente. Ligado às emoções de poder pessoal, criatividade e auto-expressão. É considerado mental e o vínculo da mente com as emoções pode ser constatado, porque os processos mentais servem de reguladores da vida emocional. Possui grande importância nas relações humana.
Seu desequilíbrio provoca timidez, egoísmo, narcisismo, egocentrismo  vários tipos de medos, que geram propensão para a raiva e violência;na dificuldade de expressar a autoconfiança e criatividade, incapacidade de se colocar em sintonia com as pessoas, locais e carência de auto-estima.
 4 – Chakra Cardíaco 
Sua cor, o Verde e o Rosa, exerce influência na circulação sanguínea. Alimenta o coração, sangue, nervos e vasos sangüíneos, é responsável pelo funcionamento adequado do sistema imunológico e relaciona-se ao timo.
Regula as emoções e os sentimentos, tais como simpatia, ternura, compreensão e compaixão. É a sede do eu superior onde se assenta a alma humana. Controla a integração de nossas forças superiores e inferiores, equilibra a auto-estima e a capacidade de dar e receber amor. Quanto maior e mais aberto esse Chakra estiver, maior a capacidade de amar a si e aos outros. Tem capacidade de transformar as energias do cosmo em energia de cura física. A harmonia deste Chakra acentua as atividades positivas, no tocante a realização de coisas da vida, e faz ver as outras pessoas como sustentáculos, destacando a perfeita harmonia entre as vontades humanas e as leis divinas.
Traumas ligados a relacionamentos afetivos afetam diretamente a região cardíaca, provocando o desequilíbrio neste Chakra.
Quando ocorrem bloqueios, o potencial do amor e compaixão transforma-se em luxúria; a auto-estima é prejudicada e a vontade individual enfraquecida, gerando a falta de criatividade e tornando as pessoas excessivamente sensíveis às influências e opiniões. Há problemas de relacionamento com o mundo exterior, sensação de falta de intercâmbio amoroso e um angustiante vazio dentro do peito.
 5 – Chakra Laríngeo 
Sua cor, o Azul, é diretamente ligado à tireóide, cordas vocais, vias respiratórias, traquéia, brônquios e pulmão.
Controla a expressão verbal, influindo também sobre o sistema auditivo. Responsável pelo rejuvenescimento e longevidade. A característica desse Chakra é o sucesso; sai expansão proporciona satisfação no trabalho e nas tarefas da vida das pessoas, mantendo-as bem ajustadas e conseqüentemente bem-sucedidas.
Quando existe bloqueio, esta causa incertezas, indecisões, dúvidas e desânimo, afetando a auto-expressão e a prosperidade.
O desequilíbrio em torno da voz, gagueira, vertigens, fadiga, asma, doenças metabólicas, obesidade, etc., são algumas das conseqüências que surgem.
 6 – Chakra Frontal 
Sua cor, o Índigo e a Violeta, alimenta a parte inferior do cérebro, olho esquerdo, ouvido, nariz e o sistema nervosa parassimpático.
Regula as atividades inteligentes, é o ponto de abertura da visão interior, espiritual e inspiração. Associado à implementação de idéias criativas.
Seu desequilíbrio provoca desinteresse pelo presente e medo do futuro, fazendo com que se manifestem idéias e conceitos mentais confusos e geralmente negativos, que podem criar obsessão mental ou perturbação psíquica. Há ainda memória fraca, dando a sensação de estar no “espaço”, problemas de sono, sonhos perturbadores e alucinações.
 7 – Chakra Coronário 
Sua cor, a Violeta e o Branco, ligado à glândula pineal e ao córtex cerebral, alimenta o cérebro superior e o olho direito.
O Chakra Coronário é  responsável pela maior captação de energia cósmica, bem como por estabelecer contato com as esferas superiores do Universo.
Está associado à conexão da pessoa com a sua espiritualidade e à integração de todo o seu ser físico, mental e espiritual.
Vai além do mundo físico e cria no indivíduo um sentido de totalidade.
A energia do prana, captada por esse Chakra, alimenta os demais centros de força e auxilia na meditação, suprindo-nos de vida cósmica.
Seu desequilíbrio nos deixa fora de sintonia com a espiritualidade, provocando depressão por não encontrarmos significado na vida. Faz nos sentirmos separados de todo e desconectados da unidade.  Devido ao seu desequilíbrio, a pessoa não estabelecerá o intercâmbio com a espiritualidade, perdendo com isso a oportunidade de crescer e evoluir nesta existência.
Simboliza a sabedoria intelectual dos governantes. Tornou-se hábito a utilização da coroa na cabeça dos governantes, representando o desenvolvimento desse Chakra. 
Dos demais Chakras, convém menciona a função de outros quatro:
 Chakra dos Pés
Localizado nas solas dos pés, sua finalidade é descarregar a energia elétrica (estática) gerada pelo corpo físico, como também absorve a energia da Kundalini que vem da terra e a energia magnética.
 Chakra do Joelho
Atua como um transformador, regulando a quantidade de corrente que deve entrar no corpo. 
Chakra das Mãos
Absorve as ondas radiativas, como também transmite energia, o que explica a cura pela imposição das mãos.
 Chakra Humeral
Localizado nas costas, sobre a parte superior do pulmão esquerdo. Além de também exercer influência nos pulmões, é responsável pela relação mediúnica entre o plano espiritual e o físico.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Dicas para sua magia funcionar:



*Quando você estiver preparando um bom feitiço nunca misture panteões!

*Nunca faça um feitiço se estiver esgotada fisicamente, um feitiço ou ritual de adoração pode consumir muita energia.

*Portanto não se esqueça de lembrar que nós bruxas, não podemos se esquecer da saúde do nosso corpo, por isso nunca descuide dele, trate-o bem.

*O sucesso de um feitiço depende da sua concentração, mais do que dos materiais utilizados. A força da Emoção e da vontade é essencial para que consiga bons resultados você pode criar uma frase para seu feitiço, de acordo com seu desejo.

*É preciso ter um forte desejo, pois um feitiço depende muito da carga emocional que você quer permanecer firme a essa idéia.

*É preciso ter paciência até aprender com os próprios erros, quando se está iniciando (e até quem pratica há muitos anos)

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Filha de Cronos



Sou óvulo de Lua que o Sol fecundou
Sou concha na areia e estrela cadente
Sou espuma que dança nas ondas do mar
Sou flecha de Eros nos corações frios
Sou flor de Afrodite brotando no deserto
Sou lago que espelha a constelação de Câncer
Sou estrada por onde os deuses caminham
Sou fogo de paixão no coração das virgens
Sou vento que uiva no ouvido dos surdos
Sou tempestade que destrói pra trazer o arco-íris
Sou inspiração do poeta analfabeto
Sou fogueira que aquece o amor e o lar
Sou ambiguidade e desambiguação
Sou aliança de amor e de guerra
Sou vômito sagrado do orgulho vão
Sou tempo que passa sem oxidar
Sou hospedeira da relatividade
Sou amor, liberdade e contradição
Só não faço magias de inquisição

segunda-feira, 15 de julho de 2013

VALE A PENA LER!

SEI QUE ESSE TEXTO ESTÁ FORA DO CONTEXTO DO MEU BLOG, MAIS ACHEI MUITO LINDO E QUIS PARTILHAR COM TODOS, ESPERO QUE GOSTEM.
 
Naquela noite,enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Porquê?" Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.
Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.

Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e volteia dormir.

Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possível. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para preparar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.

Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.

Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio", disse Jane em tom de gozação.

Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.

No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito,eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha
envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela.
Por uns segundos,cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.

No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior como corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.

No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.

Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.

A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.

Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo.
Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.

Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas.Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras:"Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".

Eu não consegui dirigir para o trabalho... fui até o meu novo futuro endereço,saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia... Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe Jane. Eu não quero mais me divorciar".

Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe,Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.

A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.

Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".

Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama, morta.
Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.

Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!

Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.

Mas se escolher compartilhar para alguém, talvez salve um casamento. Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir.

Valorize quem realmente te ama ... Pense nisso.

Créditos: Carlos Azevedo